Comissões

Três projetos são aprovados em apreciação terminativa pela Câmara

  • Movimentações de plenário. Na foto, na tribuna, o vereador Mauro Pinheiro.
    Vereador Mauro Pinheiro (PT)(Foto: Giulia Secco/CMPA)
  • Vereador Mauro Zacher na tribuna
    Vereador Mauro Zacher (PDT)(Foto: Ederson Nunes/CMPA)

Os vereadores da Câmara Municipal de Porto Alegre aprovaram nas comissões permanentes da Casa, nesta terça-feira (6/11), por meio do processo de Apreciação Terminativa, três novos projetos de lei:

Rua I - De autoria do vereador Mauro Pinheiro (Rede), denomina Rua Gil Ozi Goulart Sobrinho o logradouro público cadastrado conhecido como Rua R – Vila Esmeralda –, localizado no Bairro Lomba do Pinheiro. Conforme a lei, as placas denominativas conterão, abaixo do nome do logradouro, os seguintes dizeres: "Líder comunitário". Segundo o vereador, esta era uma vontade popular, já que foram colhidas 181 assinaturas da população local, querendo que na sua rua seja feita a homenagem.

Rua II - De autoria do vereador João Carlos Nedel (PP), denomina Rua Nossa Senhora da Abadia o logradouro público cadastrado conhecido como Rua C – Loteamento Cavalhada –, localizado no Bairro Cavalhada. Segundo a lei, as placas denominativas conterão, abaixo do nome do logradouro, os seguintes dizeres: "Devoção portuguesa e brasileira". Nossa Senhora da Abadia é um dos títulos da Virgem Maria e sua devoção é muito antiga. Remonta à metade do primeiro milênio. Por volta do ano 883, quando da invasão moura na península ibérica (Espanha e Portugal), os monges da Abadia do Bouro fugiram e esconderam a imagem da Santa.

Troféu - De autoria do vereador Mauro Zacher (PDT), concede o Troféu Câmara Municipal de Porto Alegre à Loja Maçônica Concordia et Humanitas – nº 56 – fundada em 24 de junho de 1958. A loja foi fundada para usar o Rito Schröder, “adormecido” no estado desde 1937, por causa da Segunda Guerra Mundial, período no qual os imigrantes alemães, italianos e japoneses foram proibidos de realizar e participar de reuniões de qualquer natureza, inclusive reuniões maçônicas.

Texto: Matheus Lourenço (estagiário de Jornalismo)
Edição: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

Tópicos: comissões permanentesapreciação terminativa