Câmara prestigia abertura da 58ª Semana de Porto Alegre

  • Presidente Cassio Trogildo comparece à abertura da Semana de Porto Alegre.<span class="creditos">(Foto: Ederson Nunes/CMPA)</span>
    Presidente elogiou esforço da Prefeitura para superar crise(Foto: Ederson Nunes/CMPA)
  • Presidente Cassio Trogildo comparece à abertura da Semana de Porto Alegre.<span class="creditos">(Foto: Ederson Nunes/CMPA)</span>
    Cerimônia foi realizada no Cine Capitólio(Foto: Ederson Nunes/CMPA)

O presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, vereador Cassio Trogildo (PTB), participou neste domingo (19/3) da solenidade que abriu a 58ª Semana de Porto Alegre, em comemoração aos 245 anos da cidade. Com o slogan “A gente ama. A gente faz”, a atividade, no Cine Capitólio, no Centro Histórico, lotou o auditório com cerca de 150 convidados, entre eles, o ministro da Cultura, Roberto Freire. O secretário municipal da Cultura, Luciano Alabarse, abriu os festejos afirmando que a realização da Semana foi organizada por uma força-tarefa da Prefeitura, sem recursos públicos Ao fazer o uso da palavra, o presidente Cassio Trolgido destacou os esforços da prefeitura para buscar parcerias com a iniciativa privada.

Alabarse ressaltou que a Semana de Porto Alegre terá atividades gratuitas, não só culturais, mas também na área da saúde, educação e cidadania, e irá beneficiar toda a população, incluindo a da periferia, a de baixa renda, crianças e pessoas com fragilidade social. O ministro Roberto Freire elogiou a iniciativa e disse que o Ministério da Cultura, apesar de contar com baixo orçamento, “está com muita boa vontade para ajudar eventos como estes”. E já adiantou que a sua pasta será parceira da prefeitura de Porto Alegre para realização do Festival de Inverno, que deverá ser relançado em breve.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior afirmou que, com a estrutura pública falida, a escolha dos gestores não é olhar para baixo e sim eleger a Semana de Porto Alegre como a da virada, trabalhar juntos e entregar a população não só protocolos, anúncios ou falas, e sim consolidar realizações concretas. Segundo ele, por mais que a estrutura pública se esforce, se a sociedade não contribuir não vamos conseguir superar a crise a tempo.

O evento terminou com a apresentação do curta metragem “Início do Fim”, do diretor Gustavo Spolidoro, e também a apresentação da cantora Gabriele Fleck, acompanhada do pianista Luiz Mauro Filho.

Assessoria de Imprensa CMPA
Edição: Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)