Funcionalismo

Câmara reinstala Frente Parlamentar em Defesa do Servidor Público

  • Reinstalação da Frente Parlamentar em Defesa dos Servidores Municipais e dos Serviços Públicos de Qualidade.
    Adeli Sell (PT) conduzirá a Frente, reinstalada na manhã desta sexta(Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA)
  • Reinstalação da Frente Parlamentar em Defesa dos Servidores Municipais e dos Serviços Públicos de Qualidade.
    Servidores acompanharam a reunião no Plenarinho(Foto: Leonardo Cardoso/CMPA)

A Câmara Municipal de Porto Alegre reinstalou nesta sexta-feira (8/11) a Frente Parlamentar em Defesa dos(as) Servidores(as) Municipais e dos Serviços Públicos de Qualidade. Criada em 2013 por proposta da então vereadora Jussara Cony (PCdoB) e reinstalada em 2017 pela hoje deputada federal Fernanda Melchiona (PSol) – ambas presentes na reunião -, a Frente foi reativada a pedido do vereador Adeli Sell (PT), que presidirá os trabalhos. 

Conforme Adeli, o objetivo final do colegiado é “construir um amplo relatório que possa contribuir com o diagnóstico da situação atual, apontando sugestões e ajustes necessários para um serviço público de qualidade e para condições dignas e justas de trabalho para os servidores e servidoras”. Para isso, a Frente Parlamentar irá analisar e projetar a situação das diferentes categorias de servidores públicos; acolher relatos e informações referentes à situação das políticas públicas desenvolvidas historicamente e na atualidade em Porto Alegre; analisar as potencialidades e limitações dos servidores e dos serviços; possibilitar espaços de diálogo e reflexão entre parlamentares, servidores, gestores municipais e usuários; e realizar pesquisa com usuários do serviço público para identificar suas demandas.

No início da reunião foi apresentado vídeo com o relato de servidores públicos municipais falando sobre a importância do trabalho realizado pelos agentes que atuam nas mais diversas áreas da administração pública. Um deles destacou que o caráter público do serviço é justamente o que garante sua autonomia. Para Adeli, a reinstalação da Frente surge num momento em que o prefeito “tem enviado diversos projetos, em regime de urgência, que atacam o serviço público e os servidores”.

Luciane Pereira da Silva, diretora do Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa), destacou a importância da articulação dos trabalhadores com a Câmara Municipal para fortalecer a resistência aos ataques que a categoria vem sofrendo. Luciane disse que o prefeito Nelson Marchezan Júnior elegeu os servidores como inimigos e que propõe uma série de alterações que retiram direitos, o que acaba por prejudicar as pessoas que precisam do serviço público. “Derrotar o serviço público é derrotar a população de Porto Alegre”, afirmou.

A reunião de reinstalação da Frente Parlamentar também contou com a presença dos vereadores Airto Ferronato (PSB), Marcelo Sgarbossa (PT) e Karen Santos (PSol); além de Maria José da Silva, presidente da Associação dos Trabalhadores(as) em Educação do Município de Porto Alegre (Atempa);  Sergio Brum, presidente da Associação dos Técnicos de Nível Superior do Município de Porto Alegre (Astec); Jussara Dutra, representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação; Jerri Gallinati Heim, do Sindicato dos Servidores da Câmara Municipal de Porto Alegre (Sindicâmara); Anderson Farias, da União Metropolitana dos Estudantes Secundários de Porto Alegre (Umespa); Luciano Carrasco, representando a OAB; Jonia Semioti, representando a Associação das Supervisoras Educacionais do Rio Grande do Sul; Carlos Osório, representando os servidores da Procempa; Márcia Oliveira, representando a Associação das Orientadoras Educacionais RS; e Marcelo Carllini, representando a Central Única dos Trabalhadores (CUT).

 

Texto

Ana Luiza Godoy (reg. prof. 14341)

Edição

Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)