Câmara rejeita projeto de duplicação da Edgar Pires de Castro

A rejeição do Projeto de Lei também impede a construção de um Posto de Saúde no Bairro Lageado e o asfaltamento das ruas Jaques da Rosa e Francisca de Oliveira Vieira.

Movimentação de plenário. Na foto: Vereador Reginaldo Pujol.<span class="creditos">(Foto: Leonardo Contursi/CMPA)</span>
Reginaldo Pujol e Dr. Thiago(Foto: Leonardo Contursi/CMPA)

A Avenida Edgar Pires de Castro que interliga cinco bairros de Zona Sul Porto Alegre continuará congestionada nos horários de pico, provocando transtornos a milhares de trabalhadores, estudantes e moradores que residem nas regiões Sul e Extremo-Sul de Porto Alegre e que diariamente precisam se deslocar pela Capital. O motivo é a rejeição do Projeto de Lei de autoria do vereador Reginaldo Pujol (DEM), durante votação na Câmara, nesta quinta-feira (16/3).    

“É lamentável que os vereadores que deveriam zelar pelo bem-estar das pessoas prejudiquem uma população inteira”, lamentou o vereador Dr. Thiago Duarte (DEM). “É que eles não utilizam aquela via”, observou o vereador, lembrando que, desta forma, não entendem o drama diário dos moradores que ficam trancados durante horas no trânsito.

Dr. Thiago lembra ainda que a duplicação resultaria na construção de um Posto de Saúde no Bairro Lageado, cuja população sofre pela falta de uma unidade de atendimento próximo de onde moram. A rejeição descarta a possibilidade de asfaltamento de duas vias importantes para aquela região, a Jaques da Rosa e Francisca de Oliveira Vieira.

Texto: Flávio Damiani (reg. prof. 6180)