SAÚDE

Moisés Barboza destaca renovação da frota de ambulâncias do Samu

Prefeitura entregou onze novas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) móveis para a área da saúde em Porto Alegre

  • Além das ambulâncias, foram entregues equipamentos como desfibriladores portáteis e aparelhos de massagem cardíaca (Foto: PMPA)
    Além das ambulâncias, foram entregues equipamentos como desfibriladores portáteis e aparelhos de massagem cardíaca (Foto: PMPA)
  • Novos veículos garantem renovação da frota do Samu em 86%
    Novos veículos garantem renovação da frota do Samu em 86%(Foto: Cristine Rochol/PMPA)

O Líder do Governo na Câmara, Vereador Moisés Barboza, participou de ato de entrega de 11 novas ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), nestea segunda-feira (5fev) Em ato realizado no Monumento ao Expedicionário no Parque Farroupilha (Redenção), a prefeitura entregou 11 novas ambulâncias para qualificar o atendimento. A ação representa a maior compra de veículos da história do serviço em Porto Alegre, com renovação de 86% das 15 unidades que hoje circulam nas ruas. Foram entregues também 16 desfibriladores e um AutoPulse, equipamento que executa massagem cardíaca, doado pela Secretaria Estadual da Saúde. O valor total da entrega chega a R$ 2,43 milhões.

Moisés Barboza saudou a iniciativa do prefeito Nelson Marchezan Júnior, que está buscando recursos na área federal para qualificar o serviço de saúde em Porto Alegre. 

De acordo com o secretário da Saúde, Erno Harzheim, o Samu é o serviço mais democrático que existe, e a qualificação da frota vai permitir ampliar o investimento no próprio serviço, já que o desembolso em manutenção com veículos deve cair pela metade – o gasto mensal gira em torno de R$ 190 mil. A média de idade da frota varia de 6 a 7 anos. A ideia é que alguns dos veículos em uso sejam carros reserva do Samu. Cada ambulância foi adquirida por R$ 170 mil, totalizando R$ 1,87 milhão. A economia do recurso público foi determinante para a compra, pois a prefeitura realizou um pregão eletrônico através da Celic, conseguindo um preço menor que o do Ministério da Saúde. Cada desfibrilador foi adquirido por R$ 34 mil a unidade.

O secretário observou que, se forem somadas, a ambulância doada pelo governo federal em 2017 e a unidade recebida em fevereiro deste ano, a partir de emenda parlamentar da senadora Ana Amélia Lemos, às duas unidades que serão adquiridas por aditamento de contrato ainda em 2018, serão 15 novas ambulâncias em Porto Alegre. “É um passo importante para que se consiga reduzir o tempo de resposta”, assinalou Erno. Presente ao evento, o titular da Saúde do Estado, João Gabbardo dos Reis, destacou a importância da aquisição dos equipamentos e a abrangência do serviço, que atende a toda a população com a mesma qualidade.

Marchezan destacou o trabalho realizado pela Saúde e disse que o evento é muito significativo para o município em razão das dificuldades financeiras. O prefeito ressaltou a necessidade de realização das reformas necessárias para mudar o cenário atual e elogiou a parceria firmada na área da Saúde. “É uma marca da boa utilização do recurso público”, assinalou. “Esse ato é uma homenagem àqueles que no seu dia a dia superam todas as dificuldades, talvez, na área mais crítica”, completou. 

O Samu Porto Alegre – A Capital foi pioneira no Brasil a instituir o serviço, em 1995, baseado no modelo francês de atendimento pré-hospitalar, com o objetivo de chegar mais rápido ao local da ocorrência para socorrer vítimas de agravos urgentes à saúde, realizar o primeiro atendimento, estabilizar o paciente e transportá-lo ao local adequado. O serviço conta com 15 equipes distribuídas pela cidade. São 12 equipes de Suporte Básico de Vida, compostas por técnico ou auxiliar de enfermagem e motorista, e outras três equipes de Suporte Avançado-UTI Móvel, que contam com médico, enfermeiro e motorista.