PRESIDÊNCIA

Mônica pede esforço conjunto em impasse envolvendo o Imesf

Movimentação de plenario.
Presidente Mônica Leal (PP) ocupou a tribuna para tratar do Imesf(Foto: Tonico Alvares/CMPA)

A presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre, Mônica Leal, defendeu hoje (18/9) que os vereadores atuem juntos, independente de ideologia ou partido, em busca de uma solução para usuários e profissionais da saúde ameaçados pela extinção do Instituto Municipal de Estratégia de Saúde da Família (Imesf). Lembrou que o problema se estende desde a gestão do prefeito José Fortunati e lamentou que, em três anos, a atual administração não tenha organizado uma transição, evitando assim uma interrupção abrupta nos serviços. Uma comissão de trabalhadores foi recebida nesta manhã, durante reunião de líderes no Legislativo - para tratar do assunto. Na segunda-feira (23/9), a Comissão de Saúde (Cosmam) deve se reunir extraordinariamente, às 10 horas, para ampliar a discussão e discutir alternativas para evitar demissões em massa e descontinuidade nos atendimentos.  Com o anúncio de extinção do Imesf, por decisão do Supremo Tribunal Federal, 1.840 profissionais – entre médicos, enfermeiros e agentes de saúde – devem ser dispensados. A medida já repercute nos serviços em várias unidades de saúde da Capital. 

  • Ver. Mônica Leal (PP) - Presidente CMPA