- Atualizada em 03/08/2016 14:34

MP e SENAI aguardam minuta de permanência do SENAI/Restinga

Encontro com Dr. Thiago no Ministério Público reuniu SENAI, Executivo e lideranças da Restinga.

Todos aguardam assinatura da minuta pela Prefeitura.(Foto: )

Em reunião realizada na tarde desta terça-feira (2/8) no Centro de Apoio Operacional (CAO) de Defesa dos Direitos Humanos do Ministério Público Estadual, o vereador Dr. Thiago Duarte reiterou a necessidade de uma solução rápida para a reabertura das inscrições dos cursos oferecidos pelo Centro de Formação Profissional do SENAI/Restinga. O parlamentar se diz preocupado com a abertura do processo “que já deveria ter sido iniciado”. Lembra que o Executivo por meio do vice-prefeito Sebastião Melo se comprometeu a resolver o impasse com o SENAI/RS que já manifestou a intenção de encerrar os cursos por não ter condições de efetuar os trabalhos de melhorias do prédio público, como o Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI). Segundo o diretor do SENAI Carlos Trein Junior, o impasse está inviabilizando a continuidade do Centro de Formação da Restinga. Disse que encaminhou uma minuta à Prefeitura com todos os itens necessários para a permanência da Escola “conforme foi acertado na reunião com o vice-prefeito”. A preocupação da comunidade, segundo Dr. Thiago, é que em 2011 o município negou a cedência por comodato de uma área para a instalação de um novo Centro de Formação Profissional. Lembra que naquela época o SENAI disponibilizava de recursos para financiar um prédio novo no valor de R$ 4,5 milhões o que só não foi possível porque na última hora a prefeitura desistiu de assinar a concessão.

ANTECEDENTES

“Este histórico no preocupa” disse o vereador temendo que a demora possa inviabilizar “este processo mais simples” que exigem do município um investimento de R$ 480 mil reais. “De boas intenções o mundo está cheio” concluiu Dr. Thiago reafirmando a confiança na palavra do vice-prefeito Sebastião Melo para solucionar o impasse. Para o coordenador do CAO Direitos Humanos, promotor de Justiça Mauro Souza, a partir de agora vai ser preciso trabalhar em cima dos prazos para que a minuta seja assinada. Pediu para que o secretário Municipal da Industria e Comércio Antônio Kleber de Paula, presente no encontro, seja o mediador junto à prefeitura para agilizar o andamento do processo. “Estamos diante de um clamor popular” afirmou Mauro Souza, prova disso foi a Audiência Pública realizada recentemente na Câmara Municipal com a presença de mais de 200 representantes da comunidade da Restinga. Também participaram do encontro pelo Ministério Público, o promotor de Justiça Eduardo Viegas da Promotoria da Restinga, Cinara Dutra da Promotoria da Infância e da coordenadora do Centro de  poio Operacional da Ordem Urbanística e Questões Fundiárias, promotora de Justiça Débora Regina Menegat.

Texto: Flávio Damiani (reg prof 6180)