Tribuna Popular

Paróquia São Cristóvão celebra padroeiro na próxima semana

Convite para as comemorações foi apresentado nesta quinta-feira (11/7) aos vereadores e vereadoras de Porto Alegre.

Divulgação e convite para a 34ª Festa de São Cristóvão. Na foto, padre Filipe Maciel Pereira e presidente da Câmara Mônica Leal.
Padre Filipe e vereadora Mônica Leal, durante a sessão desta tarde na Câmara Municipal(Foto: Débora Ercolani/CMPA)

Tríduo preparatório que será iniciado no dia 17 marcará a abertura de 34ª Festa de São Cristóvão, a ser realizada pela paróquia católica do mesmo nome, na zona norte de Porto Alegre. Convite para participação das comemorações foi apresentado na tarde desta quinta-feira (11/7) a vereadores e vereadoras da Câmara Municipal da Capital pelo padre Filipe Maciel Pereira. Ao falar no período de Tribuna Popular da sessão ordinária, o religioso também destacou o trabalho social realizado pela agremiação, há 30 anos, junto às comunidades da região.

A festa, como disse o padre, será formada pelo tríduo, nos dias 17, 18 e 19, com missa às 20 horas seguida por reunião com praça de alimentação. No domingo, dia 21, a partir das 9h30min, haverá carreata em honra ao santo padroeiro, percorrendo os limites do Parque Santa Fé e bairros de atuação da São Cristóvão. Ao final, será celebrada missa e, na sequência, almoço e festejos populares. Esta festa, lembrou ainda Filipe Pereira, por iniciativa conjunta do vereador João Carlos Nedel (PP) e da então vereadora Maria Celeste (PP), foi incluída e faz parte do Calendário de Eventos Oficiais de Porto Alegre.

Promoção 

Ao destacar a história do padroeiro e da paróquia que leva seu nome, padre Filipe afirmou que desde sua formação, em 1988, a São Cristóvão vem marcando presença nos bairros de sua região, “prestando assistência aos fiéis católicos e a todos aqueles de boa vontade”. Nas vilas Amazonas e Porto Novo, como disse o orador, há um atendimento especial às crianças. “Todas as pessoas que trabalham em nossas pastorais são voluntárias”, salientou ainda ele, lembrando que as atividades realizadas não visam apenas ao assistencialismo, mas também à promoção humana. “É isso que ensina a doutrina social da Igreja: promover e dignificar a pessoa”.

Texto

Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)

Edição

Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

Tópicos:padre Filipe Maciel PereiraSão Cristóvão