- Atualizada em 23/05/2018 16:45

Peregrinos caminham e conhecem Porto Alegre

  • Tiele Santos, Arthur Tagashira e Viviane Tagashira.
    Tiele Santos, Arthur Tagashira e Viviane Tagashira.(Foto: )
  • Marcos Melo e a Anabela Natividade souberam do evento na Paróquia Santo Antônio.
    Marcos Melo e a Anabela Natividade souberam do evento na Paróquia Santo Antônio.(Foto: )

Esforço físico, desprendimento material e sensação de satisfação são sentimentos que marcam o Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha. No II Caminho de Porto Alegre, não poderia ser diferente. Após os 21 km do percurso, da superação que moveu os peregrinos a completar a caminhada, o que se viu no Santuário de Santa Rita de Cássia era um misto de euforia e alegria.

Os mais de 500 peregrinos, que vieram de 35 cidades do Rio Grande do Sul, de Portugal e do México, conheceram diversos pontos turísticos de Porto Alegre e se encantaram com a riqueza histórica, natural e religiosa que encontraram na Cidade. Vanessa Thopp, moradora de Tramandaí, afirmou que “não sabia que tinha tanto verde em Porto Alegre”, em alusão ao bairro Vila Conceição, conhecido pelas ruas arborizadas. Para ela, superação é o sentimento que define a sensação de ter completado o II Caminho de Porto Alegre.

Para Viviane Tagashira, que veio de Imbé com mais quatro pessoas, incluindo o filho Arthur de 10 anos, participar do Caminho é uma escolha. “Em um domingo de manhã, nós poderíamos estar fazendo qualquer outra coisa, mas optamos por algo diferente e que tenha sentido”, explicou, mencionando que “a Zona sul é lindíssima”.

Entre os peregrinos que vieram de outras localidades, a maioria só conhecia o centro de Porto Alegre. Mateus Andrade, que caminhou com o pai e o avó, relatou que neste tipo de evento a “energia é renovada” e que a caminhada possibilita que se veja melhor a paisagem, podendo conhecer, assim, locais turísticos e culturais. Já Ricardo Dullius, que veio de Lageado com os dois filhos, disse que não conhecia muito bem Porto Alegre e que ficou encantado com a Cidade.

A portuguesa Anabela Natividade já completou quatro rotas do caminho espanhol e está se preparando para realizar mais uma em 2018. Moradora da cidade do Porto, Anabela é voluntária, desde 2010, no Caminho Português e dedica 15 dias por ano para auxiliar os peregrinos na caminhada em direção à Compostela. Ela relata que fazer o Caminho gera uma metamorfose nas pessoas. “É muito lindo ver o ser humano aberto a tudo. Todos são amigos e há muita fraternidade entre os peregrinos”. Anabela elogiou a iniciativa da realização do Caminho de Porto Alegre porque é uma maneira de encurtar a distância com Santiago. “Muda o local, o trajeto, mas o sentido é o mesmo. O Caminho é o mesmo e tudo que se aprende nele, leva-se junto consigo”.