Plenário

Projeto concede título de Cidadã à Chefe de Polícia do RS

  • Movimentações de plenário. Na foto, o vereador Rafão Oliveira
    Vereador Comissário Rafão Oliveira (PTB)(Foto: Giulia Secco/CMPA)
  • Cerimônia de Posse da Chefe de Polícia do Estado do Rio Grande do Sul, Delegada de Polícia Nadine Tagliari Farias Anflor. Na foto, ao microfone, a delegada Nadine Tagliari Farias Anflor.
    Delegada Nadine Anflor(Foto: Leonardo Contursi/CMPA)

Tramita, na Câmara Municipal de Porto Alegre, projeto de lei de autoria do vereador Comissário Rafão Oliveira (PTB) que concede o título de Cidadã de Porto Alegre à delegada Nadine Tagliari Farias Anflor, atual chefe de Polícia do Estado.

Nascida em 15 de fevereiro de 1955, em Getúlio Vargas (RS), Nadine graduou-se no Curso de Ciências Jurídicas e Sociais, em 1999, na cidade de Passo Fundo. Vindo a Porto Alegre, passou a exercer a advocacia na então Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor (FEBEM), atualmente conhecida como Fundação de Atendimento Sócio-Educativo do Rio Grande do Sul (Fase/RS).

Em 2002, Nadine Anflor ingressou no Ministério Público do Rio Grande do Sul como assistente na Vara do Júri, lá permanecendo por dois anos, quando então prestou concurso para delegado de Polícia, tendo começado a exercer o cargo em 2004. Como policial, iniciou sua trajetória no município de Santo Antônio da Patrulha, tendo voltado à Região Metropolitana para trabalhar por dois anos como plantonista nas delegacias de pronto atendimento em Gravataí e Alvorada.

Em 2015, após dois anos ocupando a vice-presidência, tornou-se a primeira mulher presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Rio Grande do Sul (ASDEP), e ainda coordenou as delegacias especializadas de atendimento à mulher. Recentemente, a delegada Nadine Anflor alcançou o cargo de Chefe da Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul, sendo a primeira mulher a ocupar o posto máximo da instituição.

Conforme o vereador, a indicação do título à delegada se justifica "pelos relevantes serviços prestados, pela sua honrada conduta como servidora dedicada às causas da municipalidade e por seu destacado trabalho pela segurança pública de Porto Alegre, com especial atenção à proteção da mulher, das crianças e dos adolescentes em situação de vulnerabilidade social".

 



Texto

Matheus Lourenço (estagiário de Jornalismo)

Edição

Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)