Cedecondh

Proposto seminário inter-religioso que discuta ações para a Cultura da Paz

Reunião Ecumênica pela propagação da cultura de paz.
Ao final do encontro, participantes disseram a oração de São Francisco de Assis(Foto: Débora Ercolani/CMPA)

Resultou de um encontro realizado na tarde desta terça-feira (3/12), na Comissão de Defesa do Consumidor e Direitos Humanos (Cedecondh) da Câmara Municipal de Porto Alegre, a proposta de realização de um evento que reúna representantes das diversas vertentes religiosas sediadas na capital gaúcha para que ações conjuntas possam ser estimuladas com o objetivo de fortalecer a Cultura da Paz. A iniciativa de um Congresso ou Seminário com essa temática partiu do pastor Amancio dos Santos Ferreira, presidente da Federação de Apoio as Associações, Igrejas e Ministros Evangélicos do Brasil (FAAIMEB).

Ao afirmar que irá colocar a sugestão em pauta para deliberação dos integrantes da Cedecondh, o presidente vereador Moisés Barboza (PSDB) afirmou que o encontro desta tarde teve como fundamento o início de um diálogo entre o Legislativo e as lideranças religiosas das mais variadas crenças para a difusão e compreensão de princípios como “o respeito pela liberdade, justiça, democracia, direitos humanos, tolerância, igualdade e solidariedade”. Barboza destacou que a Cultura da Paz pode ser a resposta para diversos tratados, “mas tem que procurar soluções que advenham de dentro da sociedade e não impostas a ela”.

Representando a Paróquia Santa Teresinha, localizada no bairro Floresta, o pároco Padre Léo Hastenteufel destacou a importância de que esse debate não ocorra somente próximo a datas como o Natal, quando naturalmente a pauta é colocada para as pessoas. “É um tema que deve estar presente sempre, envolver mais pessoas, para que seja amansado o bicho que existem em todos nós”, referindo-se a uma passagem bíblica do profeta Isaias que leu aos presentes.

Hastenteufel lembrou, ainda, a existência Grupo de Diálogo Inter-religioso, com cerca de 12 integrantes, hoje sob a coordenação do rabino Guerson Kwasniewsky, da Sociedade Israelita Brasileira de Cultura e Beneficência (Sibra), que vem debatendo a integração entre as diferentes religiões. “Temos judeus, católicos, evangélicos, mulçumanos, budistas, representantes da Fé Bahai, espíritas, religiões afros, todos sentados ao entorno da mesma mesa buscando a compreensão e o respeito mútuo”, declarou.

Lidson Bassani, representando a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, elogiou a inciativa do encontro. Afirmou a necessidade de mais tolerância entre as religiões e colocou as “ferramentas” já existentes na sua instituição à disposição para que, somadas às das demais igrejas e representações da fé, poder público e sociedade, “possam resultar em ações coletivas com objetivos comuns, independentemente das diferentes doutrinas e crenças, e voltadas à difusão de valores como o respeito e a educação”.

Participaram ainda da mesa dos trabalhos: Hélio Dalla Costa, presbítero da Igreja Católica; mãe Sônia Beatriz Oliveira, do Centro de Umbanda Mãe Iemanjá e Pai Oxalá; além dos vereadores Cláudio Conceição (DEM), Comandante Nádia (MDB), João Bosco Vaz (PDT), Lourdes Sprenger (MDB), Luciano Marcantônio (PTB) e Marcelo Sgarbossa (PT). Ao final dos trabalhos, a oração de São Francisco de Assis foi feita coletivamente pelos presentes.

Texto

Milton Gerson (reg.prof. 6539)

Edição

Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

Tópicos:Cultura da Pazinter-religioso