Plenário

Projeto cria censo para mapear praticantes de religiões afro

Comissão debate a presença da economia dos povos de matriz africana na vida e na história do mercado público de Porto Alegre e o impacto da “privatização” (PPP).
Censo previsto pretende direcionar políticas públicas para religiões de matriz africana (Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA)

Está em tramitação na Câmara Municipal de Porto Alegre projeto de lei que cria o Censo de Inclusão das Religiões de Matriz Africana no município. Trata-se de uma proposta apresentada pelo vereador Cláudio Janta (SD). "Com este projeto, buscamos ter as informações necessárias para aplicar as políticas públicas e direcioná-las aos povos das religiões de matrizes africanas, tornando mais igualitários os recursos municipais destinados às religiões", explica Janta. 

O projeto prevê que são objetivos do censo identificar a quantidade e o perfil socioeconômico das pessoas que frequentam e praticam as religiões de matriz africana; criar o mapeamento das casas de religião de matriz africana; e praticar políticas públicas que sejam direcionadas a religiões de qualquer credo.

Pela proposta, serão realizados censos para a obtenção de dados e para a quantificação, a qualificação e a localização das pessoas que frequentam e praticam as religiões de matriz africana. O primeiro censo deverá ser realizado no ano subsequente ao ano de sua criação, e os seguintes deverão ser realizados a cada cinco anos.

Texto

Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)

Edição

Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)