TRIBUNA POPULAR

Associação pede políticas públicas para pessoas com deficiência

Política Paradesporto em Porto Alegre. Na foto, vereador João Bosco vaz, presidente da ACERGS, Gilberto Kemer e presidente da Câmara Mônica Leal.
Política Paradesporto em Porto Alegre. Na foto, o vereador João Bosco Vaz, o presidente da Acergs, Gilberto Kemer; e a presidente da Câmara, Mônica Leal.(Foto: Débora Ercolani/CMPA)

Foi durante a Tribuna Popular desta segunda-feira (7/10). Ela foi ocupada pela Associação dos Cegos do Rio Grande do Sul (Acergs). O presidente da entidade, que está fazendo 52 anos, reclamou, por exemplo, que das 27 quadras poliesportivas previstas para a nova orla do Guaíba, nenhuma delas tem instalações acessíveis. Gilberto Kemer disse também que sequer o ginásio Tesourinha está à disposição da categoria, que tem que treinar em Canoas. Ano passado, a associação participou de 59 eventos esportivos e trabalha com seis modalidades, quatro delas paralímpicas: o atletismo, futebol 5, judô e golbol. Pediu ainda a capacitação de professores e a criação de espaços acessíveis já que, segundo ele, o paradesporto é uma das mais importantes ferramentas de reabilitação para as pessoas com deficiência como um todo e precisa ser estimulado desde a primeira infância. Ouça.

  • Políticas para o Paradesporto em Porto Alegre