Plenário

Janeiro Branco pode ser incluído no Calendário da Capital

Movimentação de plenário. Na foto, o vereador Alvoni Medina
Vereador Alvoni Medina (PRB)(Foto: Giulia Secco/CMPA)

Tramita, na Câmara Municipal de Porto Alegre, projeto de lei de autoria do vereador Alvoni Medina (PRB) que institui a campanha denominada Janeiro Branco e inclui a efeméride Mês de Estímulo aos Cuidados e à Conscientização da Saúde Mental e Emocional – Janeiro Branco – no Calendário de Datas Comemorativas e de Conscientização do Município de Porto Alegre, no mês de janeiro.

Segundo o projeto, são objetivos da Campanha Janeiro Branco: investir em qualidade de vida das pessoas e combater o crescimento de casos de transtornos de ansiedade, transtornos depressivos, suicídio e uso de álcool e outras drogas. Serão atividades do Janeiro Branco, a serem realizadas mediante organização e participação voluntária de profissionais da saúde, comunicadores, artistas e de outros interessados: divulgação da importância da reflexão sobre a saúde mental e a saúde emocional de cada cidadão, sobre sua qualidade de vida e sobre a qualidade emocional das suas relações; promoção de ações e eventos de conscientização e prevenção ao adoecimento psíquico, para que o indivíduo possa identificar possíveis sofrimentos emocionais e/ou psíquicos e buscar o devido tratamento o mais breve possível; e incentivo a ações que destaquem o uso simbólico da cor branca, para referenciar a campanha.

De acordo com Medina, a campanha Janeiro Branco foi idealizada pelo psicólogo mineiro Leonardo Abrahão e ocorre em várias cidades do Brasil, tais como Uberlândia e Juiz de Fora (MG), São Paulo e Campinas (SP), Campo Grande (MS), Goiânia (GO), Rio Branco (AC), Manaus (AM), Maringá (PR), Sombrio (SC) e Caxias do Sul e Santa Maria (RS), além dos estados de Sergipe, Pernambuco, dentre outras unidades da federação. Dessa forma, afirma o vereador, “o projeto pretende mobilizar a sociedade porto-alegrense em favor da saúde mental e emocional como prioridade em nosso meio”.

Segundo classificação da Organização Mundial da Saúde (OMS), saúde mental é um estado de bem-estar em que o indivíduo percebe suas próprias habilidades, consegue enfrentar as situações estressantes da rotina diária e é capaz de ter uma vida ocupacional produtiva. Em 2014, um estudo promovido pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) detectou que mais da metade da população atendida em unidades de saúde da família em grandes cidades brasileiras apresentavam algum   transtorno mental, geralmente associado à ansiedade e à depressão. A Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), por sua vez, afirma que mais de 12% dos brasileiros entre seis e 17 anos manifestam sintomas de transtornos mentais importantes.

Os transtornos mentais, conforme o parlamentar, são comuns em todo o mundo. Os “doentes do espírito” contribuem para o aumento dos números dos trabalhadores afastados das suas ocupações. A depressão, que muitos consideram uma “besteira” ou “frescura”, é o grande mal da atual época e, num futuro próximo, espera-se que essa doença se torne a segunda maior causa de afastamentos do trabalho, perdendo apenas para as doenças cardíacas, observa o vereador.

Texto

Matheus Lourenço (estagiário de Jornalismo)

Edição

Marco Aurélio Marocco (reg. prof. 6062)