LIDERANÇA

Liderança do governo na Câmara Municipal irá recorrer de deliberação da CCJ

Movimentação de plenário. Na foto, o vereador Moisés Barboza.
Para Barboza, reunião deve ser considerada nula porque foi aberta sem quórum para deliberação(Foto: Leonardo Contursi/CMPA)

O líder do governo na Câmara, vereador Moisés Barboza (PSDB), anunciou na tarde desta terça-feira, 4, que irá recorrer administrativa e judicialmente da deliberação realizada durante reunião da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Municipal de Porto Alegre nesta manhã. Conforme Barboza, a reunião deve ser considerada nula porque desrespeitou o Regimento Interno do Legislativo ao acatar recurso contra indeferimento de requerimento do vereador Mauro Zacher (PDT), que pediu renovação de votação do projeto de lei que institui a Previdência Complementar.

“O que se viu hoje foi uma manobra clara de determinados vereadores, que se utilizaram de uma comissão legítima para instalar um palco eleitoral. A sessão foi aberta sem o quórum mínimo para deliberação, descumprindo os procedimentos formais da Câmara Municipal. Nós vamos buscar todas as medidas possíveis para desmascarar essa fraude”, manifestou o líder do governo.