- Atualizada em 29/03/2018 09:37

SMS apresenta em abril proposta para desafogar UBS Ramos

Estudo para redistribuição de pacientes e implantação de Estratégia de Saúde da Família integram ações.

  • 5ª Reunião Ordinária da Comissão de Saúde e Meio Ambiente em Posto de Saúde no Bairro Rubem Berta. Na foto, a Enfermeira e Gerente do posto, Barbara Cristina de Borba se pronuncia entre os vereadores.
    Bárbara Lima disse que UBS pode receber mais quatro equipes de Estratégia de Saúde da Família(Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA)
  • 5ª Reunião Ordinária da Comissão de Saúde e Meio Ambiente em Posto de Saúde no Bairro Rubem Berta. Na foto, os vereadores da CMPA visitam salas médicas do posto de saúde.
    Usuários denunciaram que existe venda de fichas(Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA)

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) apresentará em abril à Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosmam) uma proposta para qualificar o atendimento da Unidade Básica de Saúde (UBS) Ramos, no bairro Rubem Berta. Em visita de comitiva de vereadores na manhã desta terça-feira (13/3), usuários e lideranças relataram problemas como falta de médicos, número de atendimentos insuficiente, dificuldades para a marcação de consultas e falta de medicamentos.

A presidente da Associação dos Moradores do Loteamento do Bosque, Rosane Brufatto, denunciou a venda de fichas. “A gente não consegue ficha, nem chegando às 5 horas. Tem gente que vem pra cá às 20 horas e depois vende ficha por R$ 50,00.” Atualmente, são distribuídas 40 fichas de atendimento por semana e mais três fichas por dia para idosos. Há ainda consultas clínicas com uma ginecologista e duas pediatras, além de acolhimento para identificar problemas dos pacientes, que às vezes não necessitam de atendimento do clínico geral ou são casos que demandam prioridade.

O vereador André Carús (PMDB), proponente da reunião, relatou que em janeiro recebeu denúncias de problemas de atendimento na UBS e leu a resposta da Prefeitura ao Pedido de Informações encaminhado. “A UBS conta com apenas um clínico geral, as medicações têm sido entregues de forma regular, mas em quantidades insuficientes, e alguns medicamentos estão em falta. Viemos escutar a população e os profissionais para contribuir na busca de soluções.”

Redistribuição

Conforme Bárbara Cristina Lima, gerente distrital de Saúde da Região Norte Eixo-Baltazar, está sendo realizado um estudo para redistribuir os moradores da região para atendimento também nas UBS Santa Rosa e Jenor Jarros. Destacou ainda que a UBS tem estrutura física para receber mais quatro equipes de Estratégia de Saúde da Família. Atualmente, há uma equipe, composta por profissionais que já integravam o quadro da UBS. “A comunidade aceitou a proposta de ampliarmos a Estratégia de Saúde da Família, pois atualmente a clínica geral, que também é da Saúde da Família, não dá conta da demanda de cerca de 30 mil usuários registrados nos prontuários. A ideia é que a gente receba mais médicos.” Sem previsão para o incremento da equipe, Lima destacou que, apesar das dificuldades financeiras da Prefeitura, a UBS Ramos é uma das prioridades da região. 

O presidente da Cosmam, vereador Cassio Trogildo (PTB), destacou que aguarda para abril a apresentação do estudo para o redimensionamento do território a fim de melhorar o atendimento dos pacientes e a perspectiva do incremento do número de equipes de Saúde da Família, além de outras medidas para desafogar e qualificar a UBS Ramos. “É preciso administrar bem a escassez, e aqui o problema não é espaço físico. Pelo que se tem hoje de levantamento, mais quatro equipes comportariam a demanda de atendimento básico.”

O vereador Aldacir Oliboni (PT) sugeriu a alteração da forma de distribuição de fichas para atendimento, que hoje ocorrem a partir das 7 horas, quando a UBS é aberta. “Precisamos evitar que as pessoas fiquem na fila de noite, até porque com a chegada do inverno podem haver complicações dos quadros de saúde. Uma mudança na rotina também poderia coibir o problema da venda de fichas.” Também participaram da reunião os vereadores José Freitas (PRB) e Mauro Pinheiro (Rede).

Texto: Cibele Carneiro (reg. prof. 11.977)
Edição: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)