CULTURA

Teatro Glênio Peres recebe grupo musical As Tubas

O conjunto formado por seis mulheres faz apresentações na sexta e no sábado com entrada gratuita

  • Grupo musical As Tubas se apresenta na IV Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres.
    As artistas refletem sobre o significado de nascer e tornar-se mulher(Foto: Ederson Nunes/CMPA)
  • Grupo musical As Tubas se apresenta na IV Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres.
    Grupo musical As Tubas se apresenta na IV Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres.(Foto: Ederson Nunes/CMPA)

Dando continuidade ao calendário de atrações culturais promovidas pela Câmara Municipal de Porto Alegre, o grupo musical feminino As Tubas se apresentará na IV Mostra de Artes Cênicas e Música do Teatro Glênio Peres. O espetáculo, com entrada gratuita, terá duas sessões: nesta sexta-feira e neste sábado (17 e 18 de agosto), às 19 horas. ATENÇÃO: a classificação etária é 14 anos.

Quem preferir pode retirar os ingressos antecipadamente. Eles estarão disponíveis na Seção de Memorial da Câmara (Avenida Loureiro da Silva, 255, térreo) a partir desta terça-feira (14/8), das 9 às 17 horas, ou meia hora antes do início das apresentações no saguão do Teatro Glênio Peres, que fica no 1º andar do Legislativo da Capital. Estacionamento gratuito. Informações: (51) 3220-4318 ou memorialcmpa@camarapoa.rs.gov.br .

O grupo

As Tubas é formado por Clarissa Ferreira, Emily Borghetti, Fernanda Copatti, Giovanna Mottini, Morena Bauler e Thays Prado. Juntas, elas apresentam uma proposta de incentivar a reflexão sobre a significância do nascer e do tornar-se mulher. O grupo surgiu há pouco tempo, em março de 2018, mas suas integrantes têm larga experiência musical e artística.

Utilizando sonoridades e instrumentos oriundos de violão, teclado, violino, bombo, castanholas, sapateados e unindo pluralidade de linguagens, performando poesia, música e movimento, o conjunto apresenta um repertório autoral que discursa sobre temas contemporâneos, como a desnaturalização do mito da beleza, a relação com o corpo feminino e os assédios cotidianos. Saiba mais sobre as componentes de As Tubas:

Clarissa Ferreira: violinista, compositora e doutoranda em Música - Etnomusicologia. Atuou por cerca de dez anos na música regional gaúcha, desde grupos de danças tradicionais a festivais nativistas. Em 2013, foi indicada à categoria Instrumentista Regional do Prêmio Açorianos.

Emily Borghetti: bailarina e coreógrafa, estuda a dança flamenca desde 1994. É professora do estilo desde 2004. Nos anos de 2013, 2015 e 2017, participou como juíza e do Grande Júri do Prêmio Açorianos, avaliando a categoria Flamenco e espetáculos de dança em geral.

Fernanda Copatti: cantora, poeta e agitadora cultural. Já roteirizou, produziu, dirigiu e atuou em espetáculos que combinam música, teatro, dança e cinema.

Giovanna Mottini: seu contato com a música começou aos nove anos de idade. Atualmente cursa Música Popular com ênfase em Canto na Ufrgs. Participou de diversos festivais de interpretação vocal pelo Estado.

Morena Bauler: licenciada em Música pelo Centro Universitário Metodista do IPA. Além de musicista, é educadora, cantora e regente. Como cantora, já solou como soprano em dois Concertos Populares da OSPA. Como regente, está à frente dos corais da Vida Urgente e da AABB de Porto Alegre.

Thays Prado: é cantora e compositora. Também iniciou na música aos nove anos de idade. Aos 15 anos já ingressava no Coro Sinfônico da Ospa, onde cantou de 2004 a 2007. Além disso, já participou dos corais da Ufrgs e da Pucrs

Confira as próximas atrações da IV Mostra do Teatro Glênio Peres:

Agosto

Dias 17 e 18 – 19 horas – As Tubas (música) - 14 anos
Dias 24 e 25 – 19 horas - Bundaflor, Bundamor (dança) – 16 anos
Dia 31 – 15 horas – Chapeuzinho Vermelho (teatro infantil) - Livre

Setembro

Dia 1º - 15 horas – Chapeuzinho Vermelho (teatro infantil) - Livre
Dias 14 e 15 – 15 horas - O Hipnotizador de Jacarés (circo) – Livre
Dias 28 e 29 – 19 horas – Às Vezes, Eu Kahlo (dança) – 12 anos 

Outubro

Dias 5 e 6 – 19 horas - Pequeno Trabalho para Velhos Palhaços (teatro adulto) – 12 anos
Dias 19 e 20 – 19 horas – Espaço Arcabouço (circo) – Livre
Dias 26 e 27 – 19 horas – Alexandre Vieira e Banda (música) – Livre

Novembro

Dias 9 e 10 – 19 horas – Qual a Diferença entre o Charme e o Funk (teatro adulto) – 14 anos
Dias 23 e 24 – 19 horas - Velha Guarda da Praiana (música) – Livre
Dia 30 – 19 horas – Poéticas sobre Morte/Tempo/Vida (dança) – 12 anos

Dezembro

Dia 1º – 19 horas – Poéticas sobre Morte/Tempo/Vida (dança) – 12 anos
Dias 14 e 15 – 19 horas – Luminoso: Elias Barboza Quinteto (música) – Livre

Texto: Alex Marchand (estagiário de Jornalismo)
Edição: Claudete Barcellos (reg. prof. 6481)