Cultura

Paulo Porcella é homenageado no Salão da Câmara

Aos 80 anos, o pintor é um dos principais nomes das artes visuais do Rio Grande do Sul

  • Artista homenageado no 21º Salão de Artes Plásticas da CMPA, Paulo Porcella
    Porcella e sua pintura A Virgem de Mercy, exposta no segundo piso (Foto: Ederson Nunes/CMPA)
  • Artista homenageado no 21º Salão de Artes Plásticas da CMPA, Paulo Porcella
    O artista conversou com vereadores em sua visita ao Legislativo(Foto: Guilherme Almeida/CMPA)

Este ano, o 21º Salão de Artes Plásticas Câmara Municipal de Porto Alegre presta homenagem aos 80 anos de Paulo Porcella e expõe uma de suas pinturas recentes, A Virgem de Mercy, acrílico sobre tela com 120x80cm. Por motivo de saúde, o artista não pôde comparecer à abertura do evento, ocorrida na noite desta terça-feira (6/9), sendo representado na cerimônia por sua filha, Helenice Porcella, mas ele esteve na Câmara na tarde de segunda-feira. 

Na visita, Porcella conversou com vereadores e os funcionários que organizaram o Salão e a homenagem, agradecendo o reconhecimento a seu trabalho demonstrado pelo Legislativo da Capital. “Antes de mais nada quero falar da satisfação e do orgulho em ser escolhido e valorizar a situação funcional política da Câmara em buscar da valorização da cultura. É fundamental o órgão público ser voltado para reconhecer e abrir espaço para todos os níveis culturais da cidade”, disse Porcella.

Nascido em 1936 em Passo Fundo (RS), Porcella chegou a Porto Alegre nos anos 50 para estudar Artes na Ufrgs. Mas começou a pintar quando era criança e foi incentivado pelos pais, que, ao perceberem o seu talento, construíram uma pequena mesa de madeira para o filho pudesse desenhar. “Tenho uma enorme gratidão pelos meus pais porque se eles não tivessem me apoiado, eu talvez nem teria me tornado um artista”, afirmou.

Arte mural

Porcella é pintor, gravurista e muralista, com trabalhos importantes, como os oito murais intitulados O Caminho – uma visão renovadora dos jesuítas, na Unisinos, em São Leopoldo. Também se dedicou ao desenho, à aquarela e à restauração. Foi professor e diretor do Atelier Livre da Prefeitura da Capital. Em 2005, recebeu a Comenda Pedro Weingartner, concedida pela Câmara de Porto Alegre, distinguindo sua obra e sua contribuição para as artes visuais do Rio Grande do Sul.

Aos 80 anos, Porcella ainda cria novas obras de arte, como A Virgem de Mercy terminada nesta semana. “Eu não tenho mais feeling para fazer outra coisa. É um processo criativo constante que mexe com o meu íntimo. A arte é a manipulação de toda a nossa experiência em formatos e definições que mostram o potencial humano de sensibilidade, beleza e cultura de cada artista". 

O 21º Salão de Artes Plásticas pode ser visitado até 7 de outubro, das 8 às 18 horas, com entrada gratuita. A Câmara fica na Avenida Loureiro da Silva, 255.

Texto: Claudete Barcellos (reg. prof. 6481) 
           Cleunice Schlee (estagiária de Jornalismo)

Edição: Claudete Barcellos (reg. prof. 6481)