- Atualizada em 10/03/2017 10:40

Séfora Mota ganha foto na galeria de ex-vereadoras

Ato de descerramento da foto foi realizado no saguão da Câmara em frente ao plenário Otávio Rocha.

  • Descerramento da fotografia da ex-vereadora Séfora Mota na galeria Mulheres no Poder Municipal. Na foto, ex-vereadora Séfora Mota
    Séfora Mota foi vereadora entre 2013 e 2016(Foto: Ederson Nunes/CMPA)
  • Descerramento da fotografia da ex-vereadora Séfora Mota na galeria Mulheres no Poder Municipal. Na foto, vereadora Comandante Nádia
    Comandante Nádia (PMDB) presidiu a homenagem(Foto: Ederson Nunes/CMPA)

O descerramento da foto da ex-vereadora Séfora Mota ocorreu na tarde desta quarta-feira (8/3), no saguão em frente ao plenário Otávio Rocha, na Câmara Municipal de Porto Alegre. O quadro foi incluído na galeria de fotos das mulheres que já ocuparam posto na vereança da Capital, que já totaliza 41 fotos de ex-vereadoras. A atividade faz parte da programação especial do Legislativo pela passagem do Dia Internacional da Mulher, comemorado anualmente no dia 8 de março.

Representando a Procuradoria Especial da Mulher na Câmara, a vereadora Comandante Nádia (PMDB) afirmou que atos como o que ocorreu garantem a representatividade feminina na política. “Devemos sempre lembrar que mulheres e homens têm direitos iguais e essa igualdade não pode nunca deixar de ser perseguida”, disse. Nádia ainda desejou que Séfora siga trabalhando pelas mulheres. “Independentemente de partido político, nós temos a capacidade maravilhosa de nos unir, pois temos competência e qualificação para estar no local que quisermos”, declarou.

A ex-vereadora Séfora Mota destacou que não existe opressão capaz de calar sua boca. “Como mulher, eu sou vítima, mas não me vitimizo, porque nós fomos criadas em uma sociedade onde o machismo impera”, enfatizou. Em seu discurso também afirmou que as mulheres deveriam se ver umas nas outras como irmãs. “Aqui vemos a pluralidade de mulheres, lutamos por uma coisa só. Agradeço todos os dias o fato de eu ter nascido mulher, e eu não deixo de fazer nada por convenção social, pois nós somos livres, nós somos donas do nosso corpo, das nossas vontades”, concluiu, agradecendo pelos três anos e três meses em que atuou como vereadora na Câmara Municipal.

Texto: Lisie Venegas (reg. prof. 13.688)
Edição: Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)