Plenário

Câmara concederá Título de Cidadão a Ciro Gomes

  • Movimentação de plenário. Na foto, ex-governador do Ceará Ciro Gomes.
    Ciro Gomes esteve na Câmara de Porto Alegre em julho deste ano(Foto: Débora Ercolani/CMPA)
  • Movimentação de plenário. Na foto, vereador Mauro Zacher.
    Vereador Mauro Zacher (PDT) propôs a homenagem(Foto: Débora Ercolani/CMPA)

A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou, durante a sessão extraordinária na tarde desta segunda-feira (16/12), com 25 votos favoráveis, projeto de lei, de autoria do vereador Mauro Zacher (PDT), que concede o título de Cidadão de Porto Alegre ao ex-governador do Ceará Ciro Ferreira Gomes.

Ciro Gomes nasceu em Pindamonhangaba, cidade do interior de São Paulo. Aos 4 anos de idade, sua família mudou-se para Sobral, no Ceará, onde Ciro cresceu. Formou-se em Direito pela Universidade Federal do Ceará (UFC) e tornou-se professor universitário.

“Ainda muito jovem, aos 24 anos de idade, Ciro Ferreira Gomes ingressou na vida pública, elegendo-se deputado estadual no Ceará, em 1982. Desde cedo, revelou-se um político de opiniões transparentes, firmes e corajosas, sem nunca perder a capacidade de se indignar contra o autoritarismo, a corrupção e as injustiças sociais. Em 1986, reelegeu-se deputado estadual, em um amplo movimento popular que pôs fim à chamada “era dos coronéis”. Foi líder do governo de Tasso Jereissati na Assembleia Legislativa cearense, defendendo a renovação política e lutando pelo fim dos privilégios na administração pública”, diz Zacher.

Zacher relata ainda que, em 1988, com 31 anos de idade, Ciro Gomes foi eleito prefeito de Fortaleza, o mais jovem da história da capital cearense. "Em seu mandato, Ciro reequilibrou as contas da prefeitura com uma ampla reforma fiscal, regularizou os serviços públicos, investiu em educação, implantou postos de saúde e colocou os salários dos servidores em dia. No final, foi apontado pelo Datafolha como o melhor prefeito do Brasil. Por sua atuação na prefeitura, Ciro elegeu-se governador do Ceará em 1990, o mais jovem da história do País."

Em 1994, Ciro Gomes foi convocado pelo então presidente Itamar Franco a assumir o Ministério da Fazenda. Após deixar o cargo, foi estudar nos Estados Unidos como pesquisador-visitante da Escola de Direito de Harvard. Após retornar daquele país, foi duas vezes candidato a presidente, em 1998 e 2002. Em 2003, foi convidado pelo então presidente Lula para ser ministro da Integração Nacional. "Tirou do papel e iniciou a Revitalização e Transposição do Rio São Francisco, que está levando água para as regiões secas do Nordeste", diz Mauro Zacher. 

Ciro atuou também na iniciativa privada, como presidente da Transnordestina S/A e um dos diretores da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), entre 2015 e 2016. Em 2018, disputou a eleição presidencial, alcançando o terceiro lugar na disputa com 12,47% dos votos válidos. Em Porto Alegre, fez 154.701 votos, representando 19,37% dos votos válidos no Município.

Texto

Matheus Lourenço (estagiário de Jornalismo)
Bruna Schlisting Machado (estagiária de Jornalismo)

Tópicos:CearáCiro Gomes