Institucional

Legislativo comemora Dia da Bandeira com a 19ª Caminhada da LDN/RS

Percurso é feito da Câmara Municipal até o Monumento do Expedicionário, na Redenção

  • Cerimônia ao Dia da Bandeira. Saída para caminhada de homenagem.
    Caminhada segue desde a Câmara Municipal até a Redenção(Foto: Martha Izabel/CMPA)
  • Cerimônia ao Dia da Bandeira. Com a fala, o Presidente da Câmara Reginaldo Pujol.
    Vereador Pujol lembrou pandemia e dificuldades vividas durante o ano para os trabalhos legislativos(Foto: Martha Izabel/CMPA)

Com a participação de dezenas de representações de entidades civis e militares, e sob a liderança da Liga de Defesa Nacional/Rio Grande do Sul (LDN/RS), foi realizada, na manhã desta quinta-feira (19/11), no Largo de Acesso ao Palácio Aloísio Filho, sede da Câmara Municipal de Porto Alegre, cerimônia de início da 19ª Caminhada da Bandeira. Evento tradicional e instituído por lei municipal em 2006, esta homenagem ao pavilhão brasileiro no dia de sua celebração como símbolo pátrio parte do Legislativo da capital e prossegue por ruas da cidade até o Monumento do Expedicionário, no Parque da Redenção.

O presidente da LDN/RS, coronel Marco Dangui Pinheiro, ao destacar a importância da data e da comemoração, também agradeceu a participação na caminhada de associações parceiras da entidade. “Este é o símbolo de todos os brasileiros”, afirmou e completou: “É o maior símbolo da união e representa a soberania da qual não podemos abrir mão”. Já o vereador Reginaldo Pujol (DEM), presidente da Câmara Municipal, citando o momento de pandemia vivido no país, salientou: “Neste ano que não está existindo, ainda assim, não podemos faltar à comemoração e o respeito a nossa bandeira”.

A caminhada que segue pela Avenida Loureiro da Silva até o Parque da Redenção é feita com a condução da bandeira do Brasil e de bandeiras históricas, usadas antes da atual, que foi criada há 198 anos. No Monumento do Expedicionário é feita nova cerimônia quando, sempre ao meio-dia em 19 de novembro, conforme determinado em legislação nacional, é feito o hasteamento da bandeira. O horário é simbólico: o verde, o amarelo e o azul devem brilhar ao sol e não fazer sombra no solo.

 

Texto

Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)

Edição

Helio Panzenhagen (reg. prof. 7154)