COSMAM

Reunião da Cosman trata sobre o novo Centro de Tratamento e Referência em Autismo de Porto Alegre

Reunião da Cosman
Reunião da Cosman

Nessa semana, na última terça-feira, 07 de dezembro, foi realizada a Reunião Ordinária da Comissão de Saúde e Meio Ambiente (Cosman) da Câmara de Vereadores de Porto Alegre. Na ocasião, os temas abordados foram o Transtorno do Espectro Autista (TEA) e o Centro de Tratamento e Referência em Autismo, projeto que está avançando e já possui um local próprio. A partir de 2022 o local já estará em pleno funcionamento e contará com diversos profissionais especializados.

Durante o encontro, a Vereadora Psicóloga Tanise Sabino ressaltou a importância da temática do autismo e do diagnóstico precoce, reforçando que a saúde mental é um de seus pilares de trabalho na Câmara de Vereadores. “Como psicóloga de formação, e hoje legisladora desta casa, sei que um dos maiores problemas enfrentados no tratamento do autismo se diz respeito ao diagnóstico e ao encaminhamento tardio do paciente, sendo que os sintomas já podem estar cristalizados. Muitas vezes os sintomas são confundidos com timidez, problemas na fala, dificuldade de sociabilização, o que prejudica e até mesmo retarda o tratamento”, destacou. 

Segundo a Vereadora Tanise, é muito importante investir em políticas públicas e projetos que auxiliem nesses casos de diagnóstico precoce. “Destinamos uma emenda parlamentar, no valor de R$100 mil, para o futuro Centro de Tratamento e Referência em Autismo e fico muito feliz em poder complementar com esse projeto tão necessário para a nossa cidade, construído por várias mãos, é que deve iniciar seus trabalhos logo no próximo ano”, reforçou Tanise.   

Segundo a Médica Pediatra Dra Fabiana, estamos avançando quanto ao TEA, porém o transtorno é repleto de singularidades e, por isso, é denominado um espectro. “Hoje já entendemos que o Transtorno do Espectro Autista possui 2 bases: cognição e fatores repetitivos ao longo do tempo. Afeto, estereótipo e contato visual não fazem parte do diagnóstico, cientes disso vamos quebrando tabus e assim esclarecendo comportamentos para um diagnóstico. É fundamental que os médicos em geral estejam atentos aos sinais”, reforçou Dra. Fabiana. 

A Psicóloga Karoline Portal também destacou sobre a repercussão dos casos de autismo dentro de cada base familiar e, também, sobre os aspectos emocionais. “As famílias lidam com a questão emocional, comportamental e financeira. O tratamento não é barato e é preciso que essa família tenha o apoio necessário. Ainda existem muitos mitos em relação ao autismo e muitas famílias só sabem o que é o autismo quando recebem o diagnóstico”, ressaltou. Karoline é Coautora da 2ª edição do livro “Diário azul, uma jornada através do autismo”, onde compartilha informações sobre a repercussão do diagnóstico do autismo na dinâmica familiar.

Cristiane Stracke, Coordenadora de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde, e o Médico Psiquiatra Dr. Alceu Gomes Filho, apresentaram o novo Centro de Tratamento e Referência em Autismo, que terá uma equipe multidisciplinar nas áreas da saúde, educação e assistência social, com o atendimento, acompanhamento, estimulação precoce e tratamento de crianças (até 10 anos) com diagnóstico de TEA. O projeto contará com diversos especialistas, como Psiquiatras, Neuropediatras, Pediatras, Psicólogos, Nutricionistas, Fonoaudiólogos, Enfermeiros, entre outros. 

O trabalho realizado no Centro terá atendimentos individuais, para grupo de pais e grupos de crianças, seguindo o grau de autonomia. O espaço já foi cedido do Governo do Estado/RS para a Prefeitura de Porto Alegre e conta com: solário, 5 salas de aula, banheiros, fraldário, biblioteca, 2 consultórios, secretaria, sala de espera, sala de administração, depósito, almoxarifado, lavanderia e cozinha. “O local será na Avenida Bento Gonçalves, em uma escola infantil que pertencia ao governo estadual e que fica ao lado o Hospital São Pedro. E esse local já está todo adaptado e pronto para receber as crianças”, informou a Coordenadora Cristiane.

Juline Garcia, mãe de um menino de 7 anos com autismo e representante da Sociedade de Mães Autistas, deixou o seu relato a respeito da iniciativa. “Sou mãe de um anjo azul e a vida é uma batalha constante para ter um tratamento multidisciplinar, o que é fundamental para o desenvolvimento de pessoas com TEA.  O Centro será muito importante para o desenvolvimento daqueles que necessitam de atendimento diferenciado. Agradeço a Vereadora Tanise pela oportunidade de estar presente nessa reunião e na visita realizada no Centro de Autismo, que possui uma ótima estrutura. Estou com minhas esperanças renovadas e muito grata às pessoas que lutam por essa causa”, destacou. 

Segundo Érika Luz, Presidente da Associação Angelina Luz, “o tratamento de autismo é de suma importância, pois é preciso proporcionar um bom desenvolvimento, visando uma independência aos autistas. Uma grande preocupação dos pais é no dia em que não puderem mais estar presentes com seus filhos”. Érika tem contato com mais de 500 famílias com filhos autistas e vem realizando um trabalho sobre o preconceito sofrido pelas pessoas com TEA. A partir disso, lançou uma música que trata da campanha “Meu Mundo Azul”.